You are here: Home » Entrevistas » Entrevista para Whohub

Entrevista para Whohub

Como você começou a escrever? Quem lia para você ao principio?
Desde pequeno eu escrevia. Primeiro foram versos pois gostava de ler os poetas romanticos e tentava fazer algo parecido. Depois enveredei para o romance, mas não fiquei muito tempo neste estilo. Mais tarde escrevi meu primeiro livro”Aprendendo com as abelhas a viver em sociedade”

Qual é seu gênero favorito? Algum link onde possamos ver ou ler algo sobre sua obra recente?

Variado, mas sempre com um fundo ideológico. Leia aqui um exemplo!

Como é seu processo criativo? O que ocorre antes de se sentar a escrever?

Primeiro, inspiração, depois a prática que pode demorar muito.

Que tipo de leitura ativa sua vontade de escrever?

Romances históricos.

Quais são para você os ingredientes básicos de uma historia?

Enredo, personagens cativantes, uma pitada de humorismo, uma pitada de drama, algum mistério e um diálogo que não canse.

Em que sapatos você se encontra mais cômodo: primeira pessoa ou terceira pessoa?

Ambos.

Que escritores conhecidos são os que você mais admira?

Em primeiro lugar, Plinio Correa de Oliveira, que admiro e com quem trabalhei. Depois, não em ordem de preferência, mas de lembrança: Agatha Christie, Eça de Queiroz, Ramalho Urtigão, Monteiro Lobato e alguns poucos.

O que torna um personagem crível? Como você cria os seus?

A naturalidade com que surge no enredo. a imaginação é a dama que fornece meus personagens.

Você é igualmente hábil contando historias oralmente?

Não.

Profundamente em sua motivação, para quem você escreve?

Para o leitor…

Escreve como terapia pessoal? Os conflitos internos são uma força criadora?

Não. Não vivo em conflitos internos.

O feedback dos leitores serve pra você?

Sempre. sei ouvir e aproveitar as boas criticas.

Você se apresenta para concursos? Você recebeu prêmios?

Não, falta tempo. Quando fico sabendo já não há tempo para produzir o texto.

Você compartilha os rascunhos de suas escrituras com alguém de confiança para ter sua opinião?

Sim. minha esposa é minha conselheira.

Você acredita ter encontrado “sua voz” ou isso é algo eternamente buscado?

Minha voz são minha inteligência e minha intuição… desde criança as ouço.

Que disciplina você se impõe para horários, metas, etc.?

Nenhuma! deveria ser disciplinado… mas é difícil.

De que você se rodeia em seu escritório para favorecer sua concentração?

Quanto mais silêncio melhor, uma boa música clássica num volume suave ajuda.

Você escreve na tela, imprime com frequência, corrige em papel…? Como é seu processo?

Atualmente escrevo na tela, dependendo do texto releio uma vez ou outra. Entretanto, meu livro, imprimi e mandei para revisão 7 ou 8 vezes.

Que sites você frequenta online para compartilhar experiências ou informação?

A lista é grande, nem vou começar.

Como foi sua experiência com editoras?

Péssima!

Em que projeto você está trabalhando agora?

Num romance que está engavetado ainda. talvez saia da gaveta para terminá-lo.

O que você me recomenda fazer com todos esses textos que venho escrevendo há anos mas nunca os mostrei a ninguém?

Mande para meu email, vou avaliar e se forem interessantes poderei indicar algumas editoras.

© Mauro Demarchi
Endereço web desta entrevista:http://www.whohub.com/maurodemarchi

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *